Tosse Convulsa

O que é? - Tosse Convulsa

A tosse convulsa, também conhecida por tosse coqueluche ou pertússis, é uma doença infeciosa aguda, causada pela bactéria Bordetella pertussis, que compromete o aparelho respiratório (traqueia e brônquios).41

Qual o impacto? - Tosse Convulsa

Estima-se que existem cerca de 24,1 milhões de casos de tosse convulsa e cerca de 160 700 mortes por ano, a nível mundial.42

Como se transmite? - Tosse Convulsa

A tosse convulsa transmite-se de pessoa para pessoa através de gotículas de saliva (espirro ou tosse).41

Também pode ser transmitida pelo contacto com objetos contaminados com secreções do doente.41

O período de contágio é mais intenso na primeira semana.41

Sintomas? - Tosse Convulsa

A tosse convulsa caracteriza-se por três fases:41

Na fase catarral (1-2 semanas), ocorre inflamação e corrimento nasal, tosse não produtiva, febre baixa (sintomas do trato respiratório alto).

Na fase paroxística (2-6 semanas), verifica-se um agravamento da tosse com momentos de intensidade, que podem ser acompanhados de cianose (coloração azulada da pele e dos lábios) e inchaço da língua. Tipicamente existe um ruído inspiratório e a tosse pode provocar o vómito. A tosse é mais frequente no período noturno e agrava-se com o choro ou a deglutição.

Na fase de convalescença (2-6 semanas), há uma diminuição progressiva da intensidade e frequência da tosse, desaparecendo o ruído inspiratório e os vómitos. Pode prolongar-se durante meses com episódios recorrentes de tosse, desencadeados por infeções respiratórias virais.

Complicações? - Tosse Convulsa

Complicações em lactentes e crianças:43

Cerca de metade dos bebés com menos de 1 ano de idade que contraem tosse convulsa precisam de cuidados no hospital:

  • 1 em 4 (23%) desenvolve pneumonia (infeção pulmonar)
  • 1 em 100 (1,1%) apresentam convulsões (tremores violentos e descontrolados)
  • 3 em 5 (61%) apresentam apneia (respiração lenta ou parada)
  • 1 em 300 (0,3%) desenvolve encefalopatia (doença do cérebro)
  • 1 em 100 (1%) morre

Complicações em adolescentes e adultos:43

Num estudo concluiu-se que menos de 1 em cada 20 (5%) adolescentes e adultos com tosse convulsa necessitaram de cuidados no hospital.

Os profissionais de saúde diagnosticaram pneumonia (infeção pulmonar) em 1 em cada 50 (2%) desses doentes.

Como tratar? - Tosse Convulsa

O tratamento antibiótico é recomendado sempre que se suspeite de tosse convulsa, após colheita de secreções para pesquisa da bactéria.41

Como prevenir? - Tosse Convulsa

A forma mais eficaz de prevenir esta doença é através da vacinação cuja vacina está incluída no Programa Nacional de Vacinação, de forma gratuita.2,3

saude24